• 19 de June de 2024


Projeto de Natan para proibição de sacolas plásticas no comércio de Camaçari, pode afetar até 5 mil trabalhadores do Polo

 Projeto de Natan para proibição de sacolas plásticas no comércio de Camaçari, pode afetar até 5 mil trabalhadores do Polo

O projeto de lei de nº033/2024 de autoria do vereador da base governista, Elias Natan (PSDB), que visa proibir o uso e distribuição de sacos e sacolas plásticas no comércio de Camaçari, pode causar uma onda de demissões de trabalhadores do setor de plástico e insumos do Polo Industrial de Camaçari.

É que caso a proposta seja aprovada e aplicada em toda a extensão do município, diversas empresas que produzem insumos e a materia final, e as fornecem para as empresas da cidade, devem ser afetadas com a redução da produção em suas fábricas, o que pode causar a demissão de até 5 mil trabalhadores ligados ao setor.

Na última sessão ordinária realizada nesta quinta-feira (6), na Câmara de Vereadores de Camaçari, o vereador Dentinho (PT), pediu que o projeto não fosse votado, e sim analisado. Na alegação, o parlamentar sinalizou que o município vive da indústria, e que diversos pais e mães de família podem ser afetados caso prossigam com a proibição.

“Vamos citar Brasília como um exemplo de proibição de sacola plástica, em relação a Camaçari? Mais Brasília não é área industrial. Peço aos senhores, em nome dos empregos de Camaçari que retirem o projeto de pauta para que possamos dialogar com os empresários, com trabalhadores e com os comerciantes na cidade”, finalizou.

A apresentação da proposta marcou o retorno do vereador Elias Natan, à câmara, pois o mesmo estava licenciado por Elinaldo até poucas semanas, comandando a Secretaria da Saúde de Camaçari. Desde que foi tornado público, o assunto não foi bem aceito pela população.


Joe Improta