• 16 de January de 2021

Gasolina puxa alta da inflação na região metropolitana de Salvador

 Gasolina puxa alta da inflação na região metropolitana de Salvador

A região metropolitana de Salvador registrou inflação de 0,63% em novembro deste ano. É a maior taxa para o mês desde 2015. O número integra o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e divulgado neste terça-feira (24). O IPCA-15 funciona como uma prévia da inflação oficial do mês.

Segundo o IBGE, apesar de ser elevado quando comparado com os cinco anos anteriores, o índice registrado na região metropolitana de Salvador no mês de novembro está abaixo do nacional (0,81%) e foi o terceiro menor entre as 11 áreas pesquisadas pelo IBGE.

O item que, individualmente, mais contribuiu para a aceleração do IPCA-15 de novembro na RMS foi a gasolina (1,63%), que aumentou depois de duas importantes deflações seguidas (-2,66% em setembro e -5,87% em outubro).

No entanto, o órgão explicou que o índice acelerou em relação a prévia de outubro, que fechou em 0,43%, e também em relação a novembro do ano passado, que ficou em 0,01%.

Conforme o IBGE, o grupo alimentação e bebidas (1,75%) teve novamente o maior aumento e exerceu mais uma vez a principal pressão de alta no IPCA-15 da RMS. Seguido pelos transportes (0,90%), que tiveram o terceiro maior índice em novembro.

O índice pontuou ainda que os alimentos consumidos em casa também contribuíram para elevar a inflação para cima, com altas importantes na batata-inglesa (42,29%, maior aumento dentre todos os produtos pesquisados), no tomate (18,45%), no arroz (7,37%) e no óleo de soja (14,03%).

Os custos com habitação e vestuário foram os que mais puxaram o índice para baixo.

Redação