• 8 de August de 2022

Após liminar impedir reportagem do Fantástico, Luva de Pedreiro desabafa nas redes sociais

 Após liminar impedir reportagem do Fantástico, Luva de Pedreiro desabafa nas redes sociais

O baiano Iran Ferreira, conhecido como Luva de Pedreiro, concedeu, na semana passada, uma entrevista exclusiva ao Fantástico, da Rede Globo, para falar sobre a relação com o ex-empresário Allan de Jesus. A reportagem, no entanto, não foi exibida na íntegra por conta de uma liminar da Justiça. A decisão irritou Luva, que foi para as redes sociais desabafar sobre o caso.

Visivelmente chateado, Iran disse em redes sociais que estão tentando lhe calar. “Aí, minha tropa, agora foi o que deu: estão tentando calar minha boca, de falar a verdade. Quem sentiu foi eu, quem sofreu eu. Entraram com uma liminar aí, que não é para passar a entrevista falando sobre um assunto que todo mundo sabe, na Globo e na Record. Não vai passar mais não. Estão tentando me calar a boca. Quem tá com medo é porque deve. Mas é assim, mesmo: estão tentando me calar. É embaçado, galera. Estou indignado”, desabafou Iran nos stories do Instagram.

Iran Ferreira citou ainda a Record, que também exibiu reportagem com trechos editados por conta de uma liminar que partiu de Allan Jesus. As decisões vetavam tanto a menção ao ex-empresário do influenciador quanto às polêmicas recentes envolvendo os dois.

O influenciador explicou ainda que os programas estavam tentando resolver a situação para exibir o material. “Estão tentando cortar a parte em que falo a verdade toda. Mas o Fantástico está tentando resolver e ver se vai passar essa parada. Sacanagem. Também vai passar lá no Cabrini, na Record, mas também tentaram me calar lá. Não pode, não, é falar a verdade”, afirmou Luva de Pedreiro.

No Fantástico, a apresentadora Poliana Abritta informou que o material iria ao ar com edições por conta liminar judicial. A jornalista informou ainda que a emissora considera a decisão como “censura” e que irá recorrer.

“Na sexta-feira, a TV Globo foi notificada de uma liminar concedida a Allan Silva Jesus. Na decisão, a juíza Maria Cristina de Brito Lima, do Rio de Janeiro, impede a divulgação de informações sigilosas do contrato entre os dois e proíbe que seja exibida qualquer manifestação que fomente discurso de ódio contra o ex-empresário, que vem sofrendo ameaças nas redes sociais”, iniciou Poliana.

“A TV Globo não compactua com discurso de ódio, ameaças são inaceitáveis em qualquer situação e quem as pratica está sujeito às consequências legais. Divergências de decisões contratuais devem ser decididas pelo poder judiciário, que é responsável pela aplicação da lei às partes. O jornalismo apura com isenção todos os lados da notícia e produz conhecimento sobre os fatos. É direito da sociedade ter conhecimento de todos os fatos relevantes. A TV Globo entende que a liminar concedida viola a liberdade de imprensa e expressão, pilares da democracia e protegidas pela constituição brasileira, por isso, vai recorrer da decisão”, finalizou

Durante a reportagem, o ex-empresário de Iran foi mencionado nominalmente, mas não houve qualquer declaração de acusação a Allan de Jesus. A TV Globo informou ainda que ele foi procurado pela reportagem, mas optou por não conceder entrevista.

Joe Improta