• 3 de July de 2022

Camaçari não adere ao convênio do Desenbahia e deixa comerciantes sem direito a empréstimo liberado pelo Estado

 Camaçari não adere ao convênio do Desenbahia e deixa comerciantes sem direito a empréstimo liberado pelo Estado

Desde o ano de 2019, a Prefeitura de Camaçari não renova a adesão ao Desenbahia, deixando os comerciantes da cidade sem acesso a linha de credito disponibilizada pelo órgão do Estado.

Na sessão da última quinta-feira (25), realizada na Câmara Municipal de Camaçari, o vereador Tagner Cerqueira (PT), cobrou do secretário de Desenvolvimento Econômico, Waldir Freitas, que assine a adesão ao programa, para que os comerciantes da cidade consigam ter uma válvula de escape para enfrentar este período de pandemia.

Vereador Tagner

“Os comerciantes já estão prejudicados. O município de Camaçari não tem uma política especifica para os comerciantes. O Governo do Estado cria a política, cria o empréstimo e agora o comerciante da cidade está com dificuldade porque não tem adesão. Eu queria pedir que o secretario agilize a assinatura desta adesão”, finalizou o vereador.


O comércio de Camaçari está com restrição de abertura para atividades consideradas não essenciais até o dia 5 de abril. E durante o mês de março, empresários de diversos seguimentos cobraram ações da prefeitura e fizeram manifestação a favor do retorno das atividades, propondo a utilização das regras sanitárias estabelecidas, para evitar o contágio da Covid-19. A prefeitura se manifestou através de uma possível reabertura escalonada, que ainda não foi apresentada oficialmente. Até então, outras atividades também foram impedidas, como a exemplo da Tradicional Ferira do Peixe, suspensa nesta terça-feira (30).

Joe Improta