• 22 de May de 2024


Braskem realiza Feira de Empreendedorismo Comunitário em fábrica de Camaçari

 Braskem realiza Feira de Empreendedorismo Comunitário em fábrica de Camaçari

A Braskem abriu os portões da unidade Q1, no Polo Industrial de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, nesta quinta-feira (9), para receber empreendedores de comunidades vizinhas às instalações da empresa na Bahia. A ação fez parte da primeira edição da Feira de Empreendedorismo Comunitário, que reuniu 20 expositores dos municípios de Camaçari, Candeias, Dias d’Ávila, Simões Filho e Salvador. Entre os participantes, estavam ainda representantes dos quilombos de Cordoaria, em Camaçari e de Caipora, em Pitanga dos Palmares, Simões Filho.

A mestra Dinoélia Santos Trindade, líder da Associação das Rendeiras da Cidade de Dias d’Ávila (Rendavan), foi uma das participantes que expuseram e comercializaram seus produtos para o público de integrantes da empresa. “Estamos muito felizes em ter participado desta ação da Braskem, pois foi mais uma oportunidade de mostrar o resultado do nosso trabalho de valorização do artesanato local, que gera renda para essas mulheres”, ressalta. A Rendavan apresentou artigos produzidos pelas participantes do Nosso Bordado. Uma das selecionadas na segunda edição do Edital Braskem: Projetos que Transformam, a iniciativa capacita moradores de Dias d’Ávila em cursos básicos de renda de Bilros, Costura e Modelagem, Crochê e Bordado a mão.

“Nosso foco com a Feira de Empreendedorismo Comunitário foi promover esse espaço de visibilidade para exposição e valorização de produtos feitos por essas pessoas e grupos das comunidades próximas às nossas operações”, explica Magnólia Borges, gerente Relações Institucionais da Braskem na Bahia. Ela destaca ainda que a data foi escolhida estrategicamente para fomentar as vendas de produtos que pudessem servir de presentes no Dia das Mães, celebrado no próximo domingo (12/05).

Representantes da comunidade quilombola Caipora, de Pitanga dos Palmares, em Simões Filho, levaram artesanato, hortaliças e frutas orgânicas produzidas pelo Quilombo Sustentável, projeto selecionado na primeira edição do Edital Braskem. Já o Grupo de Beijuzeras do Quilombo de Cordoaria, em Camaçari, marcou presença com os já conhecidos beijus secos e cocadas.

Outro expositor foi o Instituto Chicas, também de Camaçari, que vendeu peças artesanais, a exemplo de canecas, camisetas, bolsas de crochê, mochilas e caixas personalizadas, além de produtos de decoração para casa, como arranjos de flores permanentes, toalhas bordadas e jogos de banheiro, entre outros. “Foi uma oportunidade maravilhosa para as famílias do Instituto, que puderam expor as peças produzidas por elas”, afirma Tatiane Carneiro, coordenadora da instituição.

O Grupo de Rendeiras de Ilha de Maré, em Salvador, esteve presente com sua tradicional renda produzida pelas mulheres da localidade de Santana, além do doce de banana. Do município de Candeias, Delícias de Caboto levou sequilhos e geleias produzidos na localidade de Caboto. Participou ainda do evento a Cooperativa dos Criadores das Abelhas do Brasil, da comunidade Leandrinho, em Dias d’Ávila, que comercializou mel da abelha Uruçu (nativa da Mata Atlântica), própolis, pólen, além de sabonetes, desodorante, repelente e protetor labial, que continham em sua composição mel e própolis.

Joe Improta