• 15 de July de 2024

Polo de Camaçari completa 46 anos contribuindo para o desenvolvimento da Bahia

 Polo de Camaçari completa 46 anos contribuindo para o desenvolvimento da Bahia

O Polo Industrial de Camaçari completa, no dia 29 de junho, 46 anos de uma trajetória vitoriosa, marcada por uma atuação versátil, empreendedora e inovadora na busca de novas oportunidades de investimentos, geração de empregos e potencialização de mercados. Mantém-se, assim, como grande vetor de desenvolvimento da Bahia, com especial ênfase para os municípios vizinhos de Camaçari, Dias d ‘Ávila e áreas de influência regional, confirmando a posição de maior Complexo Industrial Integrado do Hemisfério Sul. Com mais de 80 empresas em operação e investimento global de 16 bilhões de dólares, o Polo gera cerca de 40 mil empregos (10 mil diretos e 30 mil indiretos) e tem faturamento da ordem de 15 bilhões de dólares/ano.

Responsável por 15% das exportações baianas, o Polo de Camaçari responde por 22% do Produto Interno Bruto da indústria de transformação da Bahia, com uma capacidade produtiva superior a 12 milhões de toneladas/ano (produtos químicos, petroquímicos básicos, intermediários e finais). O Polo contribui ainda com uma receita superior a R$ 3 bilhões/ano em ICMS para o Estado da Bahia e com mais de 90% da receita tributária de Camaçari e Dias D´Ávila. Na área social, as empresas associadas ao Cofic investiram mais de R$ 15 milhões nos últimos dois anos, beneficiando comunidades vizinhas nas áreas de influência do Complexo Industrial.

Embora tenha a química e petroquímica como área de maior densidade industrial, o Polo de Camaçari é um complexo diversificado (daí a sua denominação atual de Polo Industrial de Camaçari), com empresas operando também nos seguintes segmentos: celulose, automotivo, pneus, metalurgia do cobre, têxtil, bebidas, fertilizantes, fármacos, energia eólica, bebidas e serviços (incluindo logística).

As empresas do Polo de Camaçari concentram esforços para manter suas operações de forma segura para os trabalhadores e comunidades próximas, promovendo também a permanente qualificação e formação profissional em seus quadros laborais, além de programas de sustentabilidade com ênfase na responsabilidade socioambiental. As ações e programas desenvolvidos nesta área beneficiam comunidades vizinhas ao Complexo Industrial e de suas áreas de influência, incorporando cada vez mais em suas atividades as premissas da ESG (Enviromental, Social and Governance).

Joe Improta