• 28 de May de 2024


Parceria entre SENAI E COFIC forma operadores na área de processos químicos e petroquímicos em Camaçari

 Parceria entre SENAI E COFIC forma operadores na área de processos químicos e petroquímicos em Camaçari

Com o propósito de capacitar profissionais especializados para futuras vagas de trabalho em empresas do Polo Industrial de Camaçari, o Curso de Formação de Operadores de Processos Químicos e Petroquímicos, realizado pelo Senai Bahia, com o apoio do Cofic e bolsas de 70% financiadas por sete empresas associadas (Basf, Braskem, Cetrel, Elekeiroz, Emca, Oleoquímica e Oxiteno), já cumpriu mais de 70% do seu programa curricular de 580 horas de aula, com ótimo aproveitamento dos alunos. A previsão de conclusão é em outubro deste ano.

Os 40 estudantes estão cumprindo um rigoroso programa de aprendizagem técnica, com aulas teóricas e práticas, além de palestras com profissionais do Polo e visitas técnicas às empresas do complexo industrial. “O curso contribui para a formação de profissionais muito mais qualificados, possibilitando maior empregabilidade devido ao nível de conhecimento adquirido. Para ingressar no curso os alunos passaram por um processo seletivo, além disso foi pré-requisito ter concluído um curso técnico. Essas pessoas, na sua maioria, já estão inseridas no mercado de trabalho e têm um grau de responsabilidade maior, por saberem o que realmente estão buscando”, afirma Agnaldo Lima Evangelista, analista SR Pessoas & Organização da área P&O – Educação Industrial da Braskem. Agnaldo foi um dos palestrantes no curso, abordando “Confiabilidade Humana”.

Segundo Agnaldo Lima, a maioria dos alunos que já fez um estágio técnico nas empresas e/ou trabalha nelas por empresas parceiras, e por se identificarem com as empresas onde estão prestando serviço, vê o curso como porta de entrada nestas organizações. “Esse é um diferencial importante”, ressalta.

Nayara Oliveira, coordenadora dos cursos técnicos e de qualificação profissional da área de Química e Petroquímica do Senai Cimatec, explica que o fato de os alunos já possuírem formação técnica em diversas áreas, como, por exemplo, técnico em Mecânica, técnico Química, técnico em Petroquímica e técnico em Automação, facilita o direcionamento do programa curricular para necessidades específicas do segmento químico-petroquímico. Sua expectativa é de que “os egressos do curso de Formação de Operadores atendam as demandas e necessidades das empresas do Polo de Camaçari, atuando na operação e controle de processos dos segmentos Químicos e Petroquímicos”.

Processo de formação

A coordenadora do curso ressalta a importância da participação das empresas do Polo durante o processo de formação. “As visitas técnicas, assim como as palestras técnicas, permitem aos alunos a experimentação de temas e vivências que contribuem na associação da teoria, do aprendizado conceitual, com a prática. Possibilita o aprendizado efetivo sobre os mais diversos temas abordados durante o curso. Como os próprios alunos dizem, as visitas técnicas e as palestras técnicas são transformadoras”, afirma Nayara Oliveira.

Joe Improta