• 5 de March de 2024


HIV/AIDS é tema de simpósio na maternidade de Camaçari; gestantes e recém-nascidos são foco da prevenção

 HIV/AIDS é tema de simpósio na maternidade de Camaçari; gestantes e recém-nascidos são foco da prevenção

No Dezembro Vermelho, mês dedicado à conscientização sobre o vírus HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis, a Maternidade Regional de Camaçari (MRC), instituição sob gestão da Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS), está realizando, simpósio de esclarecimento de dúvidas e realização de orientações técnicas voltadas para os trabalhadores.

Iniciado na última segunda-feira, 04/12, o objetivo do evento é esclarecer dúvidas relacionadas às infecções sexualmente transmissíveis e fortalecer os procedimentos internos visando a humanização do serviço junto às parturientes com HIV/AIDS. Conforme a diretora da Maternidade, Aline Costa, em média das 500 pacientes/mês internadas na MRC, duas são identificadas como portadoras do vírus HIV. “Em 12 meses de funcionamento foram dispensados medicamentos para 37 pacientes,
entre gestantes, puérperas e recém-nascidos”, afirmou.

Conforme protocolo, as pacientes diagnosticadas, na MRC, por testes específicos, são após a alta encaminhadas ao CRES- Centro de Referência de Especialidades em Saúde do município de Camaçari, especializado no tratamento. “Aos deixar a unidade as pacientes recebem pelo menos 12 latas de leite. Nosso objetivo é promover a segurança da mulher que pode, assim, garantir a alimentação do bebê, antes mesmo de iniciar o tratamento no CRES”, informa Aline Costa.

Mesa Redonda
A programação do Simpósio teve sequência na tarde de ontem (06/12) com o diálogo aberto entre os enfermeiros da MRC, Ronald Pires, Coordenador de Vigilância Epidemiológica; Carolina Costa, coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente; Glaucia Marques, coordenadora do SIAST – Serviço Integral de Atenção à Saúde do Trabalhador; e o técnico em Segurança do Trabalho, Thalles Inocêncio.

A Diretora Geral, Aline Costa, e a Administrativa, Gabriela Mendes, acompanharam a sessão do Simpósio, com cerca de 20 trabalhadores. Na oportunidade, foram esclarecidas condutas relacionadas tanto à segurança da saúde do trabalhador, quanto à segurança das pacientes. Foram passadas orientações sobre o teste de HIV/AIDS, a proteção da paciente quanto ao direito ao sigilo da doença, bem como do trabalhador em relação ao descarte seguro do material utilizado, conforme normas do Ministério da Saúde para materiais perfurocortantes envolvendo não só doenças como HIV/AIDS, bem como hepatites B e C. O simpósio tem continuidade amanhã, 08/12 com a “Mesa Redonda com Ouvidoria, Serviço Social e Psicologia abordando os direitos e deveres dos diagnosticados com HIV/AIDS”. O evento terá início às 14h30 horas.

Agenda do Simpósio
04 /12 – Saiba sobre o que é o vírus da HIV (Antônio Cajazeiras, psicólogo)
05/12 – “PREP (Profilaxia Pré-Exposição) e PEP (Prevenção e Profilaxia): o
que é e para que serve (palestrante Fábio Bressy, enfermeiro – Centro de
Referência de Especialidades em Saúde – Camaçari)
06/12 – Mesa Redonda com SIAST (Serviço Integrado à Saúde do
Trabalhador) e NSP (Núcleo de Segurança do Paciente) e NHE – Núcleo
Hospitalar de Epidemiologia (Vigilância Epidemiológica). Orientando e
respondendo as possíveis dúvidas dos trabalhadores sobre os fluxos e
condutas internas no que concerne HIV/AIDS.
07/12 – Farmacoterapia HIV/AIDS (Leila Guedes, farmacêutica/MRC)
08/12 – Mesa Redonda com Serviço Social – Cássia Souza; Ouvidoria –
Leonardo Lopes; e Psicologia – Roberto Cruz, abordando os direitos e
deveres dos diagnosticados com HIV/AIDS

Joe Improta