• 23 de January de 2021

Flagrado com dinheiro nas partes íntimas, Chico Rodrigues vai voltar ao Senado em fevereiro

 Flagrado com dinheiro nas partes íntimas, Chico Rodrigues vai voltar ao Senado em fevereiro

O senador Chico Rodrigues (DEM), flagrado pela Polícia Federal com dinheiro na cueca e escondido nas partes íntimas, deve voltar ao Senado no mês de fevereiro.

Ele é suspeito de desviar recursos que seriam utilizados para o enfrentamento da Covid-19. À época, ele era vice-líder do governo Bolsonaro no Senado.

Depois de ser pego com os R$ 30 mil em espécie, ele pediu afastamento de 120 dias do cargo e não há nenhum indício de que o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AM), irá convocar o suplente de Chico Rodrigues, Pedro Arthur Ferreira Rodrigues (DEM-RR), o seu filho. As informações são do Congresso em Foco, do UOL.

Procurada, a assessoria de Alcolumbre alegou que o dinheiro encontrado com o senador do seu partido “é declarado em imposto de renda e as emendas que Chico Rodrigues destinou para covid-19 ainda não foram pagas, não havendo nada ilegal”.

A Operação Desvid-19 apura contratações feitas pela Secretaria de Saúde do Estado de Roraima, que somam um valor de R$ 20 milhões. O senador Chico Rodrigues foi um dos alvos da operação e foi flagrado por agentes da Polícia Federal com R$ 30 mil.

Os investigadores suspeitaram do comportamento do senador, até que fizeram uma revista íntima e localizaram parte do montante escondido. A outra parte só foi encontrada após uma nova investida dos policiais, que descobriram um punhado de notas entre as nádegas do parlamentar.

Redação