• 18 de May de 2024


Dois homens morrem e 10 são presos em operação policial; grupo é investigado por homicídios, tráfico de drogas, roubo e extorsão em Salvador e cidades vizinhas

 Dois homens morrem e 10 são presos em operação policial; grupo é investigado por homicídios, tráfico de drogas, roubo e extorsão em Salvador e cidades vizinhas

Dez pessoas foram presas e duas morreram nesta quarta-feira (9), em Salvador e cidades vizinhas, durante a “Operação Murus”, que investiga um grupo suspeito de homicídios, tráfico de drogas, roubo e extorsão na capital baiana e região metropolitana.

Segundo a Polícia Civil, um dos homens que morreu foi identificado como Cristiano Silva dos Santos, conhecido como “Cris do Murão”. Considerado chefe do grupo, ele foi preso em abril do ano passado por equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), mas havia saído da prisão.

“Cris do Murão” era suspeito de cometer mais de oito homicídios na região do IAPI, em Salvador. Além dele, um comparsa dele, identificado como Douglas Aguiar de Santana, também foi morto em resistência às equipes da polícia. O confronto ocorreu em Salinas da Margarida, no recôncavo da Bahia.

A Polícia Civil apreendeu dois veículos, duas pistolas, um simulacro, balança de precisão e embalagens para o acondicionamento de entorpecentes durante a ação.

Na operação, também foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão.

A “Operação Murus” conta com a atuação de mais de 200 policiais civis e militares. Além das equipes do DHPP, policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais (DEIC) e da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), realizam as incursões, com o apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP).

Cães dos canis da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) auxiliam na detecção de drogas e armas.

Também participam da operação guarnições do Comando de Policiamento Especializado (CPE), do Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), do Comando de Policiamento Regional da Capital, Baía de Todos os Santos (CPRC/BTS), do BPChoque, da Batalhão de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), da Rondesp BTS, do Comando de Operações de Inteligência (COInt), do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer), do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap).

Joe Improta