• 8 de August de 2022

Cerca de 60 remédios estão em falta nas unidades de saúde pública de Camaçari

 Cerca de 60 remédios estão em falta nas unidades de saúde pública de Camaçari

Risperidona, prednisolona, metformina, loratadina, fenobarbital, fenitoina amp, lidocaína gel, budesonida, azitromicina, dipirona, amoxicilina e paracetamol, são apenas algumas das cerca de 60 apresentações medicamentosas que estão em falta nas farmácias das unidades de saúde de Camaçari. Isso ocorre em virtude do desabastecimento nacional que atinge fornecedores de todo o Brasil. A situação tem provocado a falta de medicamentos em municípios de todo o país, conforme apontam levantamentos do Conselho Federal de Farmácia, do Sindicato dos Farmacêuticos e do Ministério da Saúde.

De acordo com a verificação feita pelo Sindicato dos Farmacêuticos, em torno de 33 medicamentos que fazem parte da Atenção Básica desapareceram do mercado e da maioria dos estoques das unidades de saúde do Estado. A situação do desabastecimento nacional é tão crítica, que a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que o estoque estadual é zero para 28 medicamentos de alta complexidade, cujo fornecimento é de responsabilidade do Ministério da Saúde (Governo Federal). Quadro que pode piorar com o risco iminente de escassez para outros 45 remédios que são fornecidos pela União.

“Das 375 apresentações de medicamentos fornecidas pela Sesau, atualmente, cerca de 60 estão em falta, e outras com estoque em baixa em virtude desse desabastecimento nacional. Temos medicamentos empenhados desde março que até agora não foram entregues, porque o fornecedor não consegue encontrar no país. Infelizmente é uma situação que foge ao nosso controle. Enquanto Sesau, temos feito todo o possível para resolver essa situação”, afirma Andreia Dias, coordenadora da Assistência Farmacêutica da pasta.

Joe Improta