• 27 de June de 2022


Casos de dengue, zika e chikungunya crescem em Camaçari

 Casos de dengue, zika e chikungunya crescem em Camaçari

A Secretaria da Saúde (Sesau) de Camaçari, através da Vigilância Epidemiológica, faz um alerta para a população camaçariense sobre o crescimento de casos de dengue, zika e chikungunya no município. Atualmente, o óbito de uma criança de 7 meses está sob investigação para dengue hemorrágica.

De 1º de janeiro a 18 de maio deste ano, já foram notificados em Camaçari 53 casos de chikungunya, 222 de dengue, e três de zika, além do óbito sob investigação com suspeita de dengue hemorrágica. Enquanto poder público, a Prefeitura de Camaçari, através da Sesau, tem realizado diversas atividades de combate ao Aedes Aegypti. Além do controle vetorial realizado diariamente nos bairros da cidade, aos finais de semana foram vistoriados 11.073 imóveis no período de fevereiro a abril, especialmente na Costa de Camaçari, onde o número de notificações se destaca. Entretanto, o trabalho mais importante precisa ser feito dentro das residências.

“Não há trabalho que o poder público faça que seja mais importante e impactante que o trabalho dentro das casas, com as pessoas eliminando os focos do mosquito Aedes Aegypti. Importante eliminar todo e qualquer local que permita água parada e assim evitaremos a proliferação do mosquito”, pontuou Alcione Vasconcelos, diretora da Vigilância à Saúde de Camaçari.

O uso diário de repelentes também é recomendado em casa, e principalmente ao sair. A Sesau reforça que todo cuidado é pouco, especialmente com as crianças. Em caso de terrenos baldios com possíveis criadouros do Aedes Aegypti, a população pode ligar para Ouvidoria Municipal através do número (71) 3622-7377 ou registrar a denúncia através do site da Prefeitura de Camaçari no link da Ouvidoria.

No caso de imóveis residenciais ou comerciais com possíveis criadouros do mosquito, como tanques descobertos, piscinas sem tratamento, pneus e garrafas a céu aberto, entre outros, as pessoas também podem ligar para a Ouvidoria SUS, no número 156, e apresentar a denúncia.

Confira algumas dicas de como eliminar os focos do mosquito dentro de casa:

Verificar se a caixa d’água está bem tampada;
Deixar as lixeiras bem tampadas;
Colocar areia nos pratos de plantas;
Recolher e acondicionar o lixo do quintal;
Limpar as calhas;
Cobrir piscinas;
Tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários;
Limpar a bandeja externa da geladeira;
Limpar e guardar as vasilhas dos animais de estimação;
Limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado;
Cobrir bem a cisterna;
Cobrir bem todos os reservatórios de água.

Joe Improta