• 15 de June de 2024


Camaçari: Incêndio cruza a noite com grandes proporções; mais de 30 famílias já foram evacuadas

 Camaçari: Incêndio cruza a noite com grandes proporções; mais de 30 famílias já foram evacuadas

Considerado, pela Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil (Compdec), como um dos maiores incêndios ocorridos em Camaçari nos últimos anos, o fogo que atingiu um depósito de materiais reciclados no bairro Jardim Limoeiro, na tarde desta quarta-feira (17/1), alcançou grandes proporções em poucos minutos. Mais de 30 famílias, que residem nas proximidades do local, tiveram que ser evacuadas da área.

O coordenador da Defesa Civil, Ivanaldo Soares, explicou que a medida adotada de retirar os moradores, se deu devido ao risco de intoxicação provocado pela fumaça densa, que resulta da queima do material plástico. “Tiramos os moradores das casas porque a densidade da fumaça estava muito forte. Caso essa nuvem baixe, e atinja as residências, o risco à vida é muito grande, pois a fumaça do plástico é extremamente tóxica”, justificou.

Ainda, de acordo com Ivanaldo, o incêndio, que atingiu milhares de big bags – sacolas grandes –, geralmente utilizadas para armazenamento de materiais de reciclagem, pode ter sido originado em um terreno vizinho onde funcionava uma fábrica de produtos alimentícios. “Passamos por aqui mais cedo e identificamos o incêndio na vegetação. Acionamos a equipe para vir debelar o fogo. Porém, quando chegamos, vimos que as chamas já haviam atingido o depósito. Quando a gente fala para não praticar queimadas em vegetação, é para evitar coisas como essa”, destacou o coordenador.

Entre as medidas adotadas pela equipe da Defesa Civil, que atua em conjunto com o 10° Grupamento de Bombeiros Militar (GBM) de Camaçari, está o resfriamento do local para diminuir a temperatura. “Estamos aqui, com carros-pipas abastecendo os caminhões dos bombeiros. Nosso plano de ação inicial é fazer o monitoramento e evitar que o fogo se expanda e atinja as residências. Já solicitamos, junto à Seinfra [Secretaria da Infraestrutura], retroescavadeiras para nos ajudar na movimentação desses materiais”.

Joe Improta